Conheça 11 motivos para contratar um seguro de vida Já!

 

Contratar um seguro de vida [não] está nos seus planos financeiros?


Saiba que você pode estar perdendo uma excelente oportunidade!

Afinal, apesar do que boa parte da população acredita, esse tipo de apólice não é válido somente para o caso de falecimento.

Na verdade, o seguro de vida é item essencial para garantir a qualidade de vida e a tranquilidade da família em caso de imprevistos.

 Ligue (11) 9.3069-7466 ou envie um whatsapp: 

 

Isso não é novidade para você?


Mas o que você ainda não sabe é que o seguro de vida também pode ser um excelente investimento, proporcionando benefícios ainda em vida.

Aquela ideia ultrapassada de que só os dependentes se beneficiarão do seguro de vida precisa ser superada de uma vez por todas.

E é justamente isso que você vai entender aqui, é só continuar lendo os próximos tópicos para conhecer os 13 principais motivos para contratar um seguro de vida já.

 

Que motivos o levarão a contratar um seguro de vida?

 

1. Proteção financeira aos dependentes - [Proteção Financeira].

Vamos começar com a ideia mais comum associada a um seguro de vida:

diante do imprevisto de um falecimento, esse recurso ajuda a blindar os dependentes de dificuldades financeiras que possam acontecer após o óbito do segurado.

Essa questão é especialmente séria para quem tem filhos, irmãos e outros dependentes que ficariam em dificuldades caso não pudessem contar com o auxílio financeiro de quem se foi.

E isso inclui desde a contratação do serviço fúnebre até as fases posteriores, quando já não se pode mais contar com a renda do provedor.

Além disso, ao contratar seguro de vida, você tem facilidades para personalizar as coberturas, mesclando-as com as de outros produtos, como:

- seguro educacional para a supressão das despesas escolares dos filhos,

- seguro prestamista para a quitação de dívidas do segurado e 

- seguro habitacional para o pagamento de prestações remanescentes de imóveis.

 

Por todas essas (e muitas outras) vantagens, se você se preocupa com a proteção financeira das pessoas que ama, contratar um seguro de vida é a melhor decisão!

 

2. Tranquilidade para o segurado [Conforto e Segurança].

Mais que pensar no resgate de capital, contratar um seguro de vida significa ter a tranquilidade de que os dependentes não ficarão desamparados caso precisem lidar com sua falta.

E nós sabemos o quanto essa serenidade vale ouro em um mundo cada vez mais turbulento, não é mesmo?

Saber que você fez um investimento que pode minimizar os obstáculos dos que ficam depois que se for certamente traz uma boa dose de paz de espírito.

 

3. Proteção para o cônjuge. [Proteção Familiar]

Normalmente, quem é casado tem as despesas da vida prática divididas com seu cônjuge.

Assim, caso um deles venha a falecer, o outro pode comprometer significativamente sua qualidade de vida por força de queda na renda.

Pense bem: existe tranquilidade maior que garantir que a pessoa amada não ficará descoberta financeiramente nesse momento tão delicado?

Imagine se for preciso contratar alguém para cuidar dos filhos ou recorrer a algum tipo de apoio psicológico, por exemplo.

Saber que, apesar da dor da perda, a pessoa a quem você dedicou a vida terá condições financeiras de seguir adiante com certa tranquilidade é realmente confortante, não acha?

Eis aí, portanto, mais um motivo para contratar seguro de vida!

 

4. Garantia de segurança financeira personalizável. [Segurança sob medida].

Se você é empregado, pode ser que já conte com um seguro de vida contratado pela empresa.

Mas é importante saber que, muitas vezes, esse seguro não é suficiente, pois traz coberturas limitadas e que podem nem condizer com suas necessidades pessoais.

A contratação de um seguro de vida individual garante que os valores serão adequados para seu perfil e o padrão de vida da sua família.

Afinal, só você sabe o que é necessário para deixar seus entes queridos realmente protegidos.

 

5. Relação entre custo e benefício [Proteção Patrimonial].

Embora algumas pessoas ainda desconheçam essa possibilidade, é fato: a contratação de um seguro de vida traz não só benefícios de proteção familiar, mas também é uma excelente forma de investimento.

Se você é empresário e tem um sócio, por exemplo, ambos devem contratar seguro de vida. Afinal, em caso de falecimento de um, o outro precisa assumir as obrigações corporativas, sob pena de o negócio correr risco de endividamento.

Pensando no âmbito familiar, é preciso entender que os dependentes podem herdar dívidas, como financiamentos e empréstimos.

Nesses casos, com o valor da indenização, não faltarão recursos para arcar com esses compromissos sem estresse.

Ainda é importante ter ciência que um seguro de vida não entra no inventário em caso de morte do segurado.

Ele também não precisa necessariamente ser destinado aos herdeiros naturais (filhos, irmãos e pais), podendo ser direcionado a qualquer pessoa, seja um sobrinho, um afilhado ou um amigo, por exemplo.

Isso ajuda a evitar burocracias em um momento de fragilidade extrema.

 

 

6. Cobertura de doenças graves. [Proteção para a vida]

Muitas apólices garantem o pagamento de indenização caso o segurado seja diagnosticado com alguma doença grave, desde que tal condição figure nas especificações do contrato.

Nada mais oportuno, já que não temos como prever o futuro. Lembre-se: mau agouro de verdade é deixar nas mãos do acaso sua saúde e a da sua família, não concorda?

Você sabia que um simples medicamento usado no tratamento de esclerose múltipla custa em torno de 6 mil reais na rede privada e é bastante difícil de ser conseguido no SUS?

Agora pense: como um aposentado que ganha o teto da previdência (5,6 mil reais) conseguiria dar conta desse tipo de despesa?

Vale destacar que muitas pessoas acabam falecendo pelo agravamento de patologias que poderiam ser tratadas caso tivessem se preparado financeiramente ao longo da vida.

 

7. Possibilidade de resgate do valor aplicado. [Resgate do Investimento em Vida]

Com a economia patinando na crise, não são poucos os brasileiros que buscam uma alternativa no mercado financeiro que misture proteção familiar e investimento.

Pois essa é exatamente a característica principal do seguro de vida resgatável — o que justifica seu crescimento na atualidade.

O detalhe é que essa é uma modalidade pouco conhecida até por quem entende de aplicações financeiras.

Trata-se de um seguro de vida que traz as mesmas configurações de um seguro tradicional, mas que garante a constituição de uma reserva com parte dos valores aplicados, e o resgate deste montante caso ocorra o cancelamento do seguro.

Segundo dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), o crescimento dessa modalidade foi de 23,2% entre 2015 e 2016.

O resgate pode ser pedido ao fim do prazo de carência (24 meses) e deve respeitar os percentuais permitidos pela regra do produto.

Importante destacar, ainda, que o montante da reserva é corrigido pela inflação e por uma taxa de juros atuarial durante período.

Melhor que isso, o valor aplicado vai para um fundo de resgate, que pode gerar excedentes financeiros.

Nessa situação, você terá um rendimento ainda maior.

Mais um excelente motivo para contratar seguro de vida, certo?

 

8. Reembolso de despesas médico-hospitalares e medicamentos. [Cobertura para a Saúde]

Um bom seguro de vida garante o reembolso de despesas médicas, hospitalares e odontológicas enquanto o segurado estiver sob tratamento médico — limitado ao capital segurado, claro.

Pode trazer até mais vantagens que a submissão a procedimentos terapêuticos por planos de saúde, uma vez que, nesse caso, você pode escolher livremente o profissional para atendê-lo.

É importante destacar que as despesas precisam ser comprovadas no prazo previsto nas condições contratuais e que o tratamento deve ser iniciado nos 30 primeiros dias a contar do incidente coberto pelo seguro.

 

E se seus custos com medicamentos também fossem reembolsados pela seguradora?

Não é incomum encontrar apólices no mercado que trabalhem com a cobertura de despesas farmacêuticas, bem como com descontos em medicamentos.

Tudo dentro de um escopo delimitado pelo contrato.

 

Até agora, falamos sobre a cobertura de despesas com tratamentos médicos, bem como sobre o ressarcimento relacionado à compra de medicamentos.

No entanto, outra vantagem que tem atraído muitos brasileiros para o mercado de seguros de vida é a possibilidade de contratar um produto que cubra diárias por internação hospitalar.

Essa cobertura assegura pagamento de indenização proporcional aos dias de internação do contratante, com franquia limitada a 15 dias contados da data de entrada na instituição de saúde.

Definitivamente não é pouco, considerando que um único pernoite no hospital pode sair por mais de 10 mil reais.

Perceba que já há algum tempo estamos falando de comodidades que atingem diretamente o segurado e não apenas os dependentes.

De fato, o seguro de vida já deixou, há muito tempo, de ser um produto voltado apenas para terceiros, passando a preencher também as necessidades dos próprios contratantes.

Atualmente, trata-se de um contrato pleno de amparo a imprevistos, com proteção à família, ao segurado e até mesmo aplicação financeira — caso do seguro resgatável.

 

9. Isenção de Imposto de Renda. [Escape da Mordida do Leão!]

Saindo um pouco da área médica, precisamos destacar um dos benefícios mais interessantes de contratar seguro de vida: a não incidência de tributos sobre o pagamento da indenização.

Quando uma indenização é paga, ela deve ser declarada no IR, mas não há incidência de imposto.

Agora, ao optar pela modalidade resgatável, por exemplo, você consegue aplicar seu capital em um dos poucos produtos do mercado em que não há incidência de IR sobre o que foi aplicado,

somente sobre os rendimentos. Além disso, não há imposto de herança (ITCMD).

 

10. Custeio de despesas funerárias. [Cobertura Funerária]

Auxílio e assistência para o funeral são outras coberturas de caráter preventivo muito importantes nesse seguro.

É preciso, entretanto, saber a diferença entre esses termos para compreender, de fato, o que será provido aos beneficiários em caso de sinistro.

O auxílio garante reembolso dos gastos ligados ao funeral.

Os prestadores são de livre escolha dos beneficiários e todas as notas fiscais devem ser apresentadas à seguradora para viabilizar o reembolso.

Já a assistência é um serviço complementar de custeio das despesas referentes ao funeral.

Nesse caso, a própria seguradora se encarrega de escolher os fornecedores e pagar pelas despesas com cerimônia, sepultamento e traslado do corpo.

Em ambos os casos, existe um valor máximo previsto em contrato para suporte dos custos.

 

11. Facilidade de inclusão e retirada de beneficiários. [Sem Burocracia]

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, a troca de beneficiários de um seguro de vida é extremamente simples, além de poder ser feita diversas vezes durante a vigência do contrato.

Mas o que é mesmo um seguro de vida?

Agora que você já viu algumas das virtudes desse produto, vamos retomar rapidamente o conceito do seguro de vida: trata-se de um tipo de seguro que se propõe a garantir a segurança financeira dos familiares do contratante em caso de morte.

Os tipos de apólices podem variar de seguradora para seguradora, mas, em geral, podem ser contratados de forma individual ou coletiva, com as empresas oferecendo esse benefício aos colaboradores.

Da mesma forma, a cobertura e os valores de indenizações podem variar conforme o agente segurador.

Mas e as outras situações em que um seguro de vida garante cobertura?

Saiba que ele pode ser um excelente investimento em casos de invalidez ou de doenças graves — até mesmo terminais.

E só isso já explica por que o mercado de seguros de pessoas, o que inclui os segmentos vida e acidentes pessoais, cresceu 13,44% no 3º trimestre de 2017, movimentando mais de 8 bilhões em prêmios.

E por que contratar essa modalidade de seguro?

 

Os 11 motivos relacionados acima já dizem muito sobre essa questão.

Muito além delas, entretanto, a literatura acadêmica atuarial é vasta em estudos que mostram a evolução do produto vida no Brasil.

E essa evolução vem acompanhada, em igual nível, pelo aumento exponencial da demanda nas últimas décadas.

Desde meados dos anos 90, contratar seguro de vida deixou de ser sinônimo de mau agouro para se tornar sinônimo de responsabilidade, o que, por si só, já sinaliza a consolidação do amadurecimento dos brasileiros como sociedade.

Há levantamentos que indicam um crescimento de 400% nesse período, com uma taxa média na casa dos 10% ao ano.

São índices impressionantes, especialmente considerando as diversas crises que atingiram o país nesse caminho.

É notório que o brasileiro vem mudando a relação com suas demandas de consumo.

Cada vez mais preocupada com a formação de poupança e menos entregue à casualidade financeira, a população aprendeu, com inúmeros exemplos trágicos, as consequências de não pensar no futuro.

Está lembrado do emblemático caso das famílias abandonadas após o acidente de helicóptero que matou delegados e peritos em Goiás, em 2012?

A recente elevação do nível educacional das famílias foi outro fator que ajudou a impulsionar o mercado de seguro de vida, uma vez que esse tipo de transformação também induz a uma maior responsabilidade dos pais sobre o futuro dos filhos.

Por fim, o próprio produto seguro de vida evoluiu bastante nos últimos tempos.

Da modalidade resgatável à possibilidade de ressarcimento de despesas médicas, as vantagens do seguro ao próprio contratante são inúmeras, tanto pela certeza de não deixar ninguém desamparado quanto pela gama de serviços oferecidos ainda em vida.

Em resumo, você percebeu que contratar seguro de vida vai além de garantir cobertura por invalidez temporária ou permanente ou proteger seus familiares em caso de falecimento.

Existe uma infinidade de serviços que vão da cobertura educacional a serviços para residência, os quais podem ser incluídos na apólice para torná-la ainda mais relevante para a manutenção da qualidade de vida!

E você, já pensou em contratar seguro de vida?

Quer saber mais a respeito?

Então entre em contato e aproveite para entender por que (e como) ele deve servir de base para seu planejamento financeiro!

 Ligue (11) 9.3069-7466 ou envie um whatsapp: